Blog Fique por dentro de tudo o que acontece na Bioseta.

Soluções em tratamento fitossanitário é com a Bioseta

O tratamento fitossanitário é essencial para as exportações de madeira e de qualquer produto ou carga que utilize embalagens de madeira para o transporte. Seu objetivo é controlar as pragas quarentenárias e prevenir as infestações que podem comprometer a madeira – como produto ou embalagem.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) autoriza algumas empresas a realizar o procedimento de tratamento fitossanitário, como é o caso da Bioseta, que está há mais de 30 anos no mercado e oferece soluções na área de saúde ambiental, com certificação, procedência e garantia.

Quais as principais soluções em tratamento fitossanitário oferecidas pela Bioseta?

Para que o tratamento fitossanitário, também conhecido como fumigação, seja feito com eficiência e segurança, a Bioseta conta com uma equipe especializada na área fitossanitária para garantir aos importadores e exportadores toda a documentação necessária para que as cargas possam entrar em outros países em tempo hábil. Essa expertise contribui para a redução de riscos e passivos que podem ser desastrosos para os importadores e exportadores.

Tratamento térmico

Esse tipo de procedimento consiste em realizar o tratamento das embalagens e dos suportes de madeira por meio do uso de ar quente forçado. Nesse tipo de tratamento, a madeira é submetida à temperatura de 56°C pelo período mínimo de 30 minutos, mediante registros de sensores na madeira e gráficos de temperatura.

O tratamento é realizado somente nas embalagens de madeira e apresenta excelentes benefícios como a otimização da logística devido ao reduzido tempo de tratamento, baixo impacto ambiental e inexistência de restrição ambiental no trânsito internacional. Esse tipo de tratamento fitossanitário pode ser realizado em unidades fixas e móveis.

Incineração de madeira

As embalagens de madeira (pallets, caixas, suportes, separadores, tacos, entre outras) provenientes de importação são inspecionadas em pontos de controle específicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Caso sejam identificados como não tratados, ou seja, ausência da marca Internacional de tratamento fitossanitário, a empresa que está realizando a importação poderá assinar um termo de compromisso e destinar todo o material para incineração. A incineração somente pode ser realizado por indicação da fiscalização do MAPA.

No Rio Grande do Sul, a Bioseta é a única empresa credenciada pelo MAPA para realizar incineração de madeira com fins quarentenários.

Secagem de madeira

Outro tipo de tratamento fitossanitário térmico da Bioseta é a secagem de madeira (KD-HT) em estufa de ar quente forçado que torna o tratamento fitossanitário das embalagens ainda mais econômico. Nesse tipo de serviço, a madeira é tratada em um processo de secagem, o que reduz a umidade e o peso sem comprometer o atendimento à legislação internacional.

Atendimento no RS e em SC

Para facilitar a realização de tratamento fitossanitário para madeiras de importação e exportação, contamos com unidades de tratamento no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, além de oferecermos a possibilidade de desenvolver projetos especiais para tratamento de demandas estruturadas em qualquer estado do país.

Essa variedade de tipos de tratamento fitossanitário que a Bioseta disponibiliza, adequa-se às mais diferentes necessidades de higienização de embalagens de madeira, a fim de garantir a eliminação de possíveis focos de pragas quarentenárias que podem trazer graves prejuízos para as empresas e aos países que vão receber as cargas contaminadas.

Quais os principais riscos de não investir no tratamento fitossanitário?

O não investimento no tratamento fitossanitário pode resultar em diversos problemas para o exportador e importador como rechaços das cargas, multas legais e deterioração de produtos, entre outros riscos que podem acarretar em grandes prejuízos financeiros para as empresas.

Para auxiliar as importações e exportações, a Bioseta conta com licenciamento ambiental junto à FEPAM, bem como autorização do MAPA para realizar o tratamento térmico de embalagens para exportação no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina com eficiência e qualidade.

Solicite um orçamento gratuito!

ver todas as postagens

Seu negócio precisa
de um time de especialistas

Conheça nossas soluções