Blog Fique por dentro de tudo o que acontece na Bioseta.

Desratização, dedetização, desinsetização e controle integrado de pragas: você sabe o que são?

As pragas urbanas se adaptaram facilmente aos ambientes e à rotina agitada das cidades. Diante disso, é muito comum que se tenha a presença desenfreada destes animais em diferentes ambientes. Isso faz com que se tenha uma grande procura por soluções para afastar as pragas urbanas como: dedetização, controle integrado de pragas, desratização e desinsetização. E você, sabe o que significa cada um destes termos? Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

Principais soluções para a eliminação de vetores e pragas urbanas

Nos dias atuais, quem procura por soluções para a eliminação de vetores e de pragas urbanas, com certeza, já se deparou com diferentes termos na hora de contratar um serviço. É muito comum que se encontre a oferta de serviços como desinsetização, desratização, dedetização e controle de pragas. Confira a seguir as características dos principais termos que fazem parte do controle de vetores e pragas urbanas.

Desinsetização

É o termo mais amplo para designar o que é controle de insetos, ou seja, é a partir da desinsetização que acontecem diversos outros serviços de controle de diversos tipos de insetos.

A desinsetização tem como objetivo principal o de garantir que o ambiente e, até mesmo, os produtos que consumimos (alimentícios, farmacêuticos, higiênicos, lazer, vestuário, entre outros) estejam seguros de infestações e de contaminações causadas por insetos, tais como baratas, formigas, cupins (também chamada de descupinização), traças, carunchos, besouros, dentre outros.

Nos ambientes residenciais e comerciais, a desinsetização vai além da aplicação de produtos químicos para o controle de pragas urbanas. Para que um processo seja eficiente, é fundamental que se tenha a atuação de profissionais com experiência e registro técnico.

Vale ressaltar que o Ministério da Saúde determina que, para a realização da desinsetização em ambientes residenciais e comerciais, é fundamental que se tenha o uso de produtos registrados para fins domissanitários.

Dedetização

A confusão entre os termos desinsetização e dedetização é muito comum de acontecer, isso porque ambas envolvem a eliminação de pragas urbanas. Entretanto, o correto mesmo é o termo desinsetização, visto que a palavra dedetização tem como origem o pesticida “diclorodifeniltricloretano” (DDT), considerado o primeiro pesticida moderno e amplamente utilizado durante a Segunda Guerra Mundial para proteger os soldados do tifo, da malária, da febre amarela e da leishmaniose.

Por ser barato e com grande nível de eficácia, esse pesticida começou a ser utilizado em grande escala em lavouras, como alternativa de controle de infestações de parasitas. No entanto, o uso fora de controle da substância fez com que vários problemas de saúde como distúrbios sensoriais, dificuldades respiratórias fossem desencadeadas e, até mesmo, levando ao óbito a população.

Para evitar problemas de maiores dimensões, as autoridades de saúde proibiram a comercialização e o uso do DDT em 2009, com a sanção da Lei nº 11.936.

Desse modo, tem-se com o termo dedetização a utilização da substância DDT, a qual é expressamente proibida no Brasil e, por isso, não deve ser utilizada como meio de controle de pragas.

Desratização

Ratazanas, ratos e camundongos são pragas urbanas que se adaptaram muito bem à vida nas cidades, o que faz com que seja comum e habitual a presença destes animais em diferentes locais sejam eles residências, apartamentos ou ambientes fabris. Os ratos são transmissores de doenças graves como a leptospirose, hantavirose, tifo, peste bubônica, sarnas, alergias, entre outras.

Isso faz com que a presença desses animais seja considerada um grande problema de saúde pública e que requer o combate a sua proliferação, a partir da desratização. Com isso, o serviço de desratização tem como objetivos localizar e controlar os possíveis focos de infestação para o controle de roedores.

Essa desratização deve ser feita a partir de um mapeamento dos pontos permanentes e de grande procura por parte dos animais, a fim de se ter uma análise completa, para que a desratização possa ser realizada com sucesso. Vale ressaltar que as técnicas e os produtos utilizados na desratização podem variar entre si, conforme o tipo de roedor, os tipos de alimentos disponíveis e o ambiente em que eles estão localizados. De maneira geral, os tipos de desratização que mais são utilizados são os seguintes:

  • Iscagem;
  • Caixa porta-isca;
  • Tamponamento de túneis;
  • Armadilha com cola.

A desratização é um procedimento que exige trabalho, comprometimento, uso correto das técnicas e tempo, isso porque é possível que se tenha o efeito bumerangue no procedimento aplicado, resultado no aumento das infestações. Este efeito resulta no aumento do número de roedores no local e que, na maioria das vezes, é resultado das técnicas de controle.

Controle Integrado de Pragas

É conhecido por ser um conjunto de ações preventivas e corretivas, as quais servem para impedir a atração (alimentos), o abrigo, o acesso e a proliferação de vetores e pragas urbanas. Para que isso seja possível, o controle de pragas inclui métodos de controle e o desenvolvimento de critérios com a intenção de se obter resultados positivos nos aspectos sanitário, econômico e ambiental, ou seja, ele é uma mudança sistêmica de comportamento.

No que se refere às etapas do controle de pragas, na fase inicial, tem-se a inspeção de diagnóstico do local, a qual é feita nas áreas internas e externas, de maneira detalhada e sob o acompanhamento de um técnico responsável.

Em seguida, é realizada a identificação das espécies que foram encontradas, a fim de se definir quais os procedimentos mais indicados a serem realizados, os pontos críticos de controle para cada ambiente, os riscos e as medidas físicas e preventivas necessárias.

Após o diagnóstico inicial, então é desenvolvimento um Programa de Manejo Integrado, que se trata de um planejamento de medidas preventivas e ações de controle corretivo, com ações de curto e longo prazo que levam em conta todos os aspectos ambientais, de saúde e segurança, dos processos produtivos, dentre outros.

Quer saber mais? Entre em contato com nossos especialistas!
(51) 3396-6161, comercial@bioseta.com.br ou preencha o formulário.

ver todas as postagens

Seu negócio precisa
de um time de especialistas

Conheça nossas soluções